terça-feira, 16 de março de 2010

Pomba-Gira Maria Padilha Rainha das Sete Catacumbas

-->
Pomba-Gira
Maria Padilha Rainha das Sete Catacumbas

Maria Padilha Rainha das 7 Catacumbas é um Exu-fêmea. É um espírito em evolução, que já viveu entre os humanos, e que aprendeu sobre a vida através de nossa própria vida, enquanto aguarda a sua vez de reencarnar. Os espíritos mais evoluídos são chamados por outro nome. Assim a Pomba-Gira passa a ser chamada de Lebará.
Zaira Male era uma bruxa, que fundou a sociedade “Mulheres de Cabaré Damas da Noite”, local onde as mulheres da “noite” se reuniam, recebiam os homens a quem davam prazer, mas não só. Esse local permitia-lhes reunir-se para aprender a magia, encantos e feitiços, para conseguir obter dos homens tudo o que queriam.
Zaira Male transmitiu ás suas aprendizes o culto ás outras que morressem. Assim nasceu o culto da Pomba-Gira. As antigas, as anciãs incorporavam no corpo das mulheres novas com capacidades mediúnicas para recebê-las, e transmitir as suas mensagens. Essas mensagens podem ser das mais variadas, no entanto o objetivo principal é o conhecimento da magia e dos encantamentos, que permitirá ás mulheres saber como conquistar o homem amado.
É ligada á sexualidade e á magia, tendo várias áreas de domínio: amor, sexo, sentimentos.
As Pombas-Giras têm um nome cabalístico: KLÉPOTH.
E cada uma atende por um nome diferente: Rainha das 7 Catacumbas, Maria Padilha…
Maria Padilha é uma das principais entidades da Umbanda e do Candomblé, da linha da esquerda, sendo também conhecida por Dona Maria Padilha, e considerada a Rainha das Pombas-Giras. É a Rainha do Reino da Lira, Rainha das Marias.
É a mulher de Exu Rei das 7 Liras, ou Exu Lúcifer, como é conhecido nas Kimbandas.
Ela é vista como o espírito de uma mulher muito bonita e sedutora, que em vida teria sido uma fina prostituta ou cortesã influente.
Maria Padilha é uma Pomba-Gira poderosa capaz de auxiliar em problemas de amor, saúde, afastar indesejáveis, desmanchar feitiços.
As mulheres que trabalham com esta entidade têm uma personalidade muito forte e são geralmente extremamente sensuais e atraentes. Amam como ninguém, mas se forem traídas facilmente odeiam seus parceiros amorosos.
Maria Padilha é a protetora das prostitutas. Gosta do luxo e do sexo. Suas roupas são geralmente vermelhas e pretas, usa uma rosa nos seus longos cabelos negros. É uma Pomba-Gira que gosta de festas e dança.
ü Os seus dons: dom do encantamento de amor.
ü As suas oferendas são: cigarros, champanhe, rosas vermelhas em número ímpar, jóias, cosméticos, espelhos, mel, licor de anis.
ü Os seus trabalhos são geralmente despachados em encruzilhadas em “T”.
ü Suas bebidas: Champanhe, Martini e Campari.
ü Suas cores: branco, amarelo e vermelho.
ü Símbolos: Pássaros, tridente, lua sol, chave e o coração.
ü Os sacrifícios a oferecer-lhe: galinha vermelha, cabra, pata preta.
ü Pertence à Nação Aluaiê, sua missão na Terra é buscar e recuperar os amores perdidos.
ü A saudação a Exú: Laroyê, Exu! (“Salve Exu!”)
Maria Padilha tem vários nomes:
- Maria Padilha Rainha dos 7 Cruzeiros da Kalunga;
- Maria Padilha Rainha das 7 Catacumbas
- Maria Padilha Rainha das 7 Encruzilhadas;
- Maria Padilha Rainha dos Infernos;
- Maria Padilha Rainha das Almas;
- Maria Padilha das Portas do Cabaré;
- Maria Padilha Rainha das 7 facas;
- Maria Padilha Rainha da Figueira…
O maior segredo para pedir e obter o que pedir para Maria Padilha está na fé nela e no respeito por ela.
Nasceu em 27/10/1443 e faleceu em 1482, com 39 anos.
É uma mulher alta, morena, de olhos negros e longos cabelos encaracolados, tem um corpo perfeito, é imagem da sedução.

História da Pomba-Gira Maria Padilha Rainha das Sete Catacumbas

Vativa ficou totalmente arrepiada quando ouviu o que a bruxa lhe disse: - Precisamos do sangue de um inocente! - Sua mente imediatamente focalizou a imagem de Yorg, seu pequeno filho de apenas três anos.
Seus pensamentos vagaram por alguns instantes enquanto a mulher remexia em um pequeno caldeirão de ferro.
Estava ali por indicação de uma vizinha que conhecia o problema pelo qual estava passando. Era casada, não tinha queixas do marido, mas de repente parece que uma loucura apoderou-se dela.
Apaixonara-se por um rapazote de dezessete anos, ela uma mulher de trinta, bela e fogosa não resistira aos encantos do adolescente e sua vida transformou-se em um inferno.
Já traíra seu marido algumas vezes, mas desta vez era algo fora do comum, não conseguia conceber a vida longe do rapaz. Conversando com a vizinha, a quem contava tudo, esta aconselhou: - Vá falar com a bruxa Chiara ela resolve o assunto para você. - Pensou durante alguns dias e não resistiu, foi procurar pela feiticeira.
O ambiente era horrível e a aparência da mulher assustadora, alta, muito magra, com apenas dois dentes na boca, vestia-se inteiramente de preto e fora logo dando a solução: - Vamos matar seu marido, aí você fica livre e se muda para outro povoado, bem distante, levando seu amante!
Vativa ficou assustada, não era essa a idéia. Não tinha porque matar seu marido. Não havia um jeito mais fácil? - De forma alguma, se o deixarmos vivo, quem morre é você! Mas não se preocupe eu cuido de tudo. - Foi aí que ela falou do sangue inocente. - A senhora está tentando dizer que tenho que sacrificar meu filho? - Para fazer omelete, quebram-se ovos... Vativa não estava acreditando, a mulher dizia barbaridades e sorria cinicamente.
Levantou-se e saiu correndo apavorada. A risada histérica dada por Chiara ainda ecoava em seus ouvidos quando chegou a casa. Desse dia em diante suas noites tornaram-se um tormento, bastava fechar os olhos para ver aquele homem todo de preto que a apontava com uma bengala: - Agora você tem que fazer! - Em outras ocasiões ele dizia: - Você não presta mesmo, nunca prestou! - Vativa abria os olhos horrorizados e não conseguia mais dormir.
Uma noite, já totalmente transtornada com a aparição freqüente, saiu gritando pela casa. Ouvindo os gritos da mãe o pequeno Yorg acordou e desatou a chorar. Sem saber como, a faca apareceu em sua mão. - Cale a boca garoto dos infernos! - A lâmina penetrou por três vezes no pequeno corpo. Retomando a consciência não suportou a visão do crime cometido e caiu desmaiada. Na queda, a vela que iluminava o pequeno ambiente caiu-lhe sobre as vestes e em pouco tempo o fogo consumia tudo.
Por muitos anos o espírito de Vativa vagou até conseguir a chance de evoluir junto a um grupo de trabalhadores de esquerda.
Hoje todos a conhecem pela grandeza dos trabalhos que pratica na linha da guardiã Maria Padilha, mas se há uma coisa que ela odeia é relembrar o fato, por isso poucas vezes o comenta. Com posto garantido na falange do cemitério detesta ser lembrada para amarrações e perde a compostura quando há um pedido do gênero.
Saravá Maria Padilha das Sete Catacumbas!

ORAÇÃO A MARIA PADILHA

São 12 horas em ponto e o sino já bateu. Sei que nesta hora, pela força do vento a poeira vai subir, e com ela também subirá todo o mal que estiver no meu corpo, no meu caminho e na minha casa. Tudo se afastará da minha vida. É com a força e Axé de Maria Padilha Rainha das 7 catacumbas que meus caminhos, a partir deste momento, em que os ponteiros se separam, estarão livres de todos os males materiais e espirituais, pois a luz que clareia o caminho Maria Padilha Rainha das 7 catacumbas também há de clarear os meus caminhos, para isso estarei sempre na posse desta oração.
CANTIGAS A MARIA PADILHA

OBS: Estas cantigas servem para qualquer qualidade de Padilha, eu que coloquei a qualidade dee minha Senhora, em todas as cantigas!

Abre essa tumba quero ver tremer,
Abre esse tumba quero ver balançar,
X2
Maria Padilha Rainha das 7 catacumbas,
O cemitério é o seu lugar.
É na Calunga que a Maria Padilha mora
É no barranco que a Maria Padilha vai girar.
X2
Maria Padilha Rainha das 7 catacumbas
O cemitério é o seu lugar
Exu Maria Padilha Rainha das 7 catacumbas
Trabalha na encruzilhada
Toma conta, presta conta…
No romper da madrugada.
Maria Padilha Rainha das 7 catacumbas minha comadre
Me proteja noite e dia
Trabalhando nas encruzilhadas
Com suas feitiçarias.
Maria, Maria Padilha Ela é…
Uma mulher faceira
Que trabalha á Meia Noite
E também a madrugada inteira.
Sete rosas encarnadas
Vou levar para essa Maria
Para afastar de mim,
Toda a feitiçaria.
Maria, Maria Padilha Ela é.
Ela é Maria Padilha
Da sandalinha de pau
Ela trabalha pró bem
Mais ela trabalha pró mal
Oia pombajiré, oia pombajirá, oia pombajirá.
De onde é que Maria Padilha vem
Aonde é que Maria Padilha mora
Ela mora na mina de ouro
Onde o galo preto canta
Onde criança não chora.
O povo dos Infernos é quem vai levar
Levar o que não presta pró além mar
Exu Rei da Lira é Lúcifer!
Maria Padilha…
Rainha Exu mulher!
Moça me dá
Um cigarro do seu
Pra eu fumar
Que nem dinheiro eu tenho pra comprar
x2
Vivo sozinho
Vivo na solidão
Maria Padilha me dê
A sua proteção
Cemitério é praça linda
É lugar pra passear
Cemitério é praça linda
É lugar pra passear
Numa catacumba branca
Maria Padilha mora lá
Mora lá, mora lá,
Maria Padilha mora lá,
Mora lá, mora lá,
Maria Padilha mora lá,
Com uma rosa e uma cigarrilha
Maria Padilha já chegou,
E na Kalunga Ela é Rainha
Ela trabalha com muito amor
Sete cruzeiros da Kalunga
É a morada dessa mulher
Ela é Maria Padilha, Rainha do Candomblé!
Quem não me respeitar
Oh! Logo se afunda
Eu sou
Maria Padilha Rainha das 7 catacumbas
Moço, você conhece aquela moça.
Que trabalha no escuro
Olhando osso,
Osso por osso,
Dente por dente,
Dia trás dia,
Hora trás hora
Ela é Maria Padilha
Ela é Maria Mulher,
Ela trabalha na Figueira,
Por ordem de Lúcifer.
Caminhou por toda a Terra
Na kalunga ela ficou
Lá na Encruza ou lá na rua
Ela é…
Camarada sua,
Maria, Maria Padilha Ela é.
Maria Padilha já chegou
Trago pra Ela uma linda flor
Festa no Terreiro, festa no gongá,
Chegou Maria Padilha para todo o mal levar.
Maria Padilha,
Soberana da estrada,
Rainha da encruzilhada,
E também do candomblé,
Suprema é uma mulher,
De negro,
Alegria do Terreiro,
Seu feitiço tem axé,
Mas ela é ela é,
Ela é…
A Maria Padilha Rainha das 7 catacumbas,
A mulher de Lúcifer.
A Padilha não brinca,
Ela não é brincadeira não,
A quem mexe com ela fica maluco
Vira defunto e se torna caveira
E depois de caveira vira poeira
E vai morar com Exu Caveira.
Maria Padilha Rainha das 7 catacumbas
Rainha do Candomblé
Firma Curimba
Que tá chegando mulher.
Maria Padilha é…
Rainha do Candomblé
Maria Padilha mora,
Nas portas de um cabaré.
Maria Padilha Rainha das 7 catacumbas
Trás linda figa de ouro
Oi saravá Rainha linda de quimbanda
Sua proteção é um tesouro!
Quando eu toco tambor
Eu só toco pra Ela
Seu olhar é sereno
Seu olhar me fascina.
Ela vem girando na linha das Almas
É a Maria Padilha Rainha das 7 catacumbas.

“Laroyê Maria Padilha!”


10 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. ADOREII MARIA PADILHA DAS 7 CATACUMBAS É MINHA POMBO GIRA,UMA MULHER DE MUITO RESPEITO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsrsrs é minha senhora tbm!!!!! Tenho muito orgulho por ter sido escolhida por esta entidade de tanta luz!!!!!! Laroyê Dona Padilha!!!!

      Excluir
  6. Realmente Roberta, ela é maravilhosa!!!! ♥

    ResponderExcluir
  7. Amo esta senhora, minha senhora. Cometi falta grave durante 20 anos deixei agradar a ela, pois, tinha medo. Puro desconhecimento e ignorância. Agora, começo tudo de novo... Dou não só seu alimento e sua bebida mas, meu carinho, meu pedido de desculpas. Após esses 20 anos até que ela foi bastante condescendente comigo, passou em minha cabeça sem muito demorar por que sabia que eu não iria aguentar. Agora, mais esclarecida, menos ignorante, enfim, estou disposta a servir minha senhora sempre que assim ela desejar. Mesmo com minha "ingratidão" sei que ela NUNCA deixou de me guardar. Loroiê minha senhora!

    ResponderExcluir
  8. Olá Jaqueline.. Seja sempre muito bem vinda! Esta senhora é maravilhosa.... Nos guarda sempre, e ilumina nosso caminho com sua sabedoria, e sua luz!!!! Só quem a conhece realmente sabe a fora que esta entidade tem!!! Se quiser me add no face para podermos conversar melhor, e trocar informações! Que Maria Padilha das 7 Catatumbas traga muito asé pra seu caminho!

    ResponderExcluir